Porque tanto preconceito contra os felinos?

Padrão

Sem título

Eu já tinha escrito num texto anterior sobre o ronronar dos gatos, sendo esta uma das muitas características que fazem com que os gatos sejam tão incompreendidos e além de tudo, temidos. Existem pessoas que tem verdadeira aversão aos bichanos e eu amante deles desde pequena, vejo o quanto misticismos e desconhecimento a respeito da espécie contribuíram pra esse panorama.

O gato, lá no Antigo Egito, teve seu momento ” DIVO”, onde era adorado como um deus, o que pode ser comprovado em várias estátuas e desenhos da época, que mostram as representações divinas na forma de um gato. Faraós eram mumificados e enterrados com seus gatos. Eram símbolos de liberdade, fertilidade e felicidade.

Representação da deusa Bastet, no Antigo Egito.

Representação da deusa Bastet, no Antigo Egito.

Chegando, então, na Idade Média, os gatos passaram a ser associados a ritos pagãos e o paganismo foi considerado heresia pela Igreja Católica, e assim os gatos passaram a ser vistos como demoníacos, o que causou a morte de muitos deles, que eram inclusive queimados nas fogueiras com suas donas, que eram acusadas de bruxaria( que coisa mais triste). O preto ,era um dos mais temidos, o que gerou muita superstição ao redor dele, que perdura até hoje.

Só que aí, como não haviam mais gatos, o que aconteceu? Era lá pelo século 17, e vocês podem imaginar como eram as condições de higiene da época , os ratos passaram a infestar as cidades, causando doenças que assolaram a Europa, matando milhares. E aí, decidiram que sim, precisavam dos felinos, para eliminar os ratos e eles então voltaram a conviver com os humanos,porém o misticismo continua até hoje.

O que as pessoas precisam entender é que um gato tem um comportamento completamente diferente do cachorro. Eles são muito mais independentes , mas isso não quer dizer que sejam traiçoeiros ou que só gostem da casa e não do dono. Eles são apenas diferentes do cão, não menos amorosos. Eu costumo arriscar e dizer que quem fala isso nunca teve um gato, porque quando tiver, poderá constatar o quanto eles são carinhosos e adoram a companhia dos donos. Só não espere rabos abanando, nem demonstração esfuziante de alegria, porque quem faz isso é um cachorro, mas você também terá um amigo te esperando na porta quando chegar, que pulará no seu colo ronronando de felicidade porque você está ali com ele , ou simplesmente deitado ao seu lado no sofá te fazendo companhia enquanto você lê.

Eu tenho quatro, hoje em dia, e sei bem do que estou falando.

Se tiver dúvidas, entre em contato na fan page Isa Casline Veterinária

A desvalorização do Médico Veterinário

Padrão

sy_20100929085303982041

Já tem um tempo que gostaria de falar sobre isso, mas ai acabam aparecendo assuntos novos e eu vou adiando. Mas semana passada , li algo de um veterinário, reclamando de quando saiu um edital de um concurso, de uma prefeitura, não me lembro de qual cidade, onde o salário oferecido ao médico veterinário era de 1.900 reais, enquanto que do médico concursado seria de 6.000 reais.

Eu já tinha visto isso e é realmente revoltante. Nós sempre nos perguntamos porque essa discrepância entre um valor e outro, sendo que uma faculdade de veterinária particular hoje em dia, não custa menos do que esse salário oferecido. Mas, o pior ainda é, escutarmos no dia a dia e até ler em posts na internet, proprietários afirmando que veterinário deve trabalhar por amor, e não pensar em dinheiro.

Sinceramente, não sei da onde tiraram esse pensamento, porque até onde eu saiba, TODA E QUALQUER profissão, deve ser efetuada com amor, para ser  no mínimo bem feita. Temos professores, advogados, médicos, dentistas , engenheiros e outros tantos, trabalhando por amor e que sim, recebem por isso! E muitos deles que não recebem mal, sendo nada mais do que justo, pelo anos estudados e esforços empreendidos no trabalho do dia a dia. Então, porque temos essa mentalidade ainda em sociedade de que os veterinários devem ganhar pouco?? Por acaso, fizemos algum voto de pobreza só porque gostamos e nos apegamos em São Francisco de Assis? Por acaso não temos contas a pagar, famílias a sustentar?? Não temos direito ao lazer igual todo e qualquer ser humano?? Parem pra pensar nos anos de estudo, e na dedicação que um veterinário tem que ter todo dia, porque ele está lidando com uma VIDA! Merecemos ser bem remunerados sim, merecemos não ser mais explorados por alguns donos de pet shop, que só visam ao seu lucro nas costas do profissional , ainda achando que fazem um favor quando está pagando o salário a ele.

Mas nós , veterinários, também devemos fazer a nossa parte. Não se VENDA! Não aceite pouco quando for trabalhar, valorize os seus anos de esforço na faculdade, todo o dinheiro investido da sua família ou o seu na sua qualificação! O que mais ouvimos hoje em dia são pessoas reclamando que aceitam o pouco que recebem porque o seu empregador tem uma frase na ponta da língua: ” Tudo bem, se você não aceitar as minhas condições, tem quem aceite”. E o pior é que tem mesmo! Por isso, se nos valorizarmos, se não aceitarmos migalhas, eles não terão pra onde correr e passarão a nos enxergar de outra forma. Não se intimide com a pessoa que reclama que o seu trabalho está caro, porque só você sabe dos seus custos, seja honesto e se a sua consciência estiver em paz quanto ao seu preço, mantenha ele de cabeça erguida! Um bom profissional deve sempre ser bem valorizado  e isso tem seu preço. Não tenha vergonha dele!

Para terminar, quero ressaltar ainda que temos MUITOS clientes que admiram , respeitam e nos valorizam , assim como donos de pet shops, com quem conseguimos fazer ótimas parcerias. A esses, quero expressar minha gratidão! Esse post não é para apontar o dedo, nem mostrar culpados, apenas para reafirmar o valor da minha profissão, do meu trabalho e de tantos outros colegas.

Para mais duvidas, entre em contato comigo Isa Casline Veterinária

Convivência entre crianças e animais

Padrão

10987489_870756309651456_4744201223757467540_n

Desde novinha, sempre gostei de escrever. Escrevia em diários, agendas, cartas para as primas que eram enormes. E aí, me veio a idéia do blog, que juntaria a minha vontade de escrever com a propagação de informações que poderiam ser úteis às pessoas. E eu fico muito feliz que as pessoas estejam me dando idéias para artigos aqui do blog, ou porque tem dúvidas sobre o assunto, ou porque acham interessante.

E hoje eu vou falar de um desses assuntos, que é a convivência entre animais e crianças. Essa pessoa me mostrou um texto que leu na net, onde um pediatra praticamente condenava a convivência intima entre crianças e bichos, enumerando regras a serem seguidas, como por exemplo evitar o livre acesso do animal pelos cômodos todos e deixando claro que o animal poderia transmitir raiva, toxoplasmose, entre outras doenças bacterianas e virais.

Vamos lá! Em primeiro lugar, a pessoa que vai adquirir um animal de estimação para uma criança deve ter os cuidados BÁSICOS, que são a vacinação e vermifugação, que serão explicadas e efetuadas corretamente pelo médico veterinário. Hoje em dia, a grande maioria dos animais ,criados dentro de casa com as pessoas tem vacinas e ainda lembrando que os municípios promovem vacinação antirabica gratuita. Então não é simplesmente convivendo com um cão ou gato que seu filho irá contrair raiva. Quanto a toxoplasmose eu fiz já um post que está disponível aqui. Fala de mulheres grávidas , mas o contágio se dá da mesma forma para todos.

Quanto a reportagem dizer que o animal não possui a ” higiene necessária” para conviver com crianças, quero ressaltar de novo a importância de programas como o Cão Terapeuta, que leva animais a hospitais e asilos, com pessoas imunodeprimidas e debilitadas e que comprovadamente melhoram a qualidade de vida daqueles pacientes. Então, se é bom pra uma pessoa nessas condições, porque seria perigoso para a criança, sendo um animal sadio, vacinado e vermifugado e higienizado regularmente? O post completo sobre terapias assistidas por animais, se encontra aqui.

O que eu sempre ressalto, quando alguém vem tirar dúvidas sobre animais a serem adquiridos para crianças, além dos cuidados básicos já citados, é de que a criança, principalmente as mais novinhas, não sabem direito como segurar ou pegar um cão e gato,e isso pode gerar acidentes, machucando tanto a criança, quanto o animal, então sempre é bom supervisionar esse contato inicial, explicando como o animal deve ser cuidado e tratado.

Se tiverem mais dúvidas sobre esse assunto, pode me escrever aqui na página Isa Casline Veterinária ou aqui no blog.

Como prevenir e tratar as Otites?

Padrão
Essa é a Uvinha, paciente alérgica crônica.

Essa é a Uvinha, paciente alérgica crônica.

Conduto auditivo levemente edemaciado , avermelhado e apresentando secreção amarelada .

Conduto auditivo levemente edemaciado , avermelhado e apresentando secreção amarelada .

As otites são caracterizadas por um processo inflamatório no conduto auditivo de cães e gatos, tendo maior incidência em cães. Podem ser agudas ou crônicas. E ainda externa( a mais comum), médias e internas( mais grave).

Muita gente me questiona se as otites podem ser causadas por banhos dados em pet shop ou mesmo em casa. Sabe-se que a umidade é sim um fator predisponente , portanto se as orelhas não forem protegidas durante o banho, existe uma chance grande de desenvolver o problema, mas esse não é o único fator predisponente. Além do que limpezas profundas com pinças e cotonetes , ou a retirada excessiva de pelos causam traumas ao epitélio que pode se inflamar e infeccionar.

Então, sempre antes do banho, o correto é proteger os ouvidos colocando algodão no interior deles, evitando assim que se molhem excessivamente( e não esquecer de tirar!) e também não utilizar cotonetes ou pinças na limpeza após o banho, que deve ser feita apenas com um algodão enrolado no dedo.

Fatores como doenças alérgicas, conformação anatômica do ouvido( citando por exemplo raças de orelhas pendulares como Cockers) , estenose do canal auricular e até o excesso de pelos podem contribuir para o aparecimento da otite, já que estes dois últimos impedem a passagem normal da cera para o exterior.

Nas otites além da inflamação, vemos o aparecimento de bactérias, causando também infecção, muitas vezes com secreções purulentas saindo dos ouvidos, fungos( que se proliferam com a umidade) ou ácaros( bem comum em gatos).

Os sintomas na maioria  dos casos são dor, prurido, e o mais comum é você perceber o chacoalhar constante das orelhas.

O tratamento deve ser feito segundo cada caso, e geralmente os insucessos se devem ao fato da pessoas irem ao pet e comprar um medicamento sem saber exatamente que tipo de otite o animal tem. Em muitos casos, além do medicamento tópico, lança-se mão de antibióticos e anti inflamatórios orais, para ajudar a controlar os sintomas e principalmente em otites recorrentes.

Por isso sempre que perceber esses sintomas, não automedique seu animal, leve ao médico veterinário e siga exatamente a receita que ele lhe passar. Um tratamento bem feito de uma otite demanda tempo.

Qualquer dúvida , entre em contato comigo em Isa Casline Veterinária

Gatos e o ronronar. Porque isso acontece?

Padrão

linguagem-corporal-gatos

Quando eu era pequena lá em Minas( parece piada, mas não é) vivia escutando da minha mãe, que eu não podia ter gatos, porque a minha avó sempre falou que aquele ” chiado” que eles faziam era prejudicial à minha saúde  e eu poderia ter sérios problemas pulmonares. Nessa mesma época, sem ter nenhum gato em casa , contraí uma bronquite, devido à fumaça de cigarro , juntamente com a casa encarpetada e isso bastou para que meus pais acreditassem que um gato, na verdade, não me traria esses problemas. E assim, uns dois anos depois, ganhei minha primeira gatinha e nunca tive nenhuma crise respiratória ao contato dela.

Mas muita gente, ainda hoje, acredita que o ronronar ocasiona problemas respiratórios, como se não bastasse todo misticismo já em volta dos bichanos. Então, porque isso acontece?

Hoje se sabe que o ” motorzinho” é produzido pelo contrair rítmico dos músculos da laringe e do diafragma, ao expirar ou inspirar e cada gato tem o seu próprio. Há ainda teorias que dizem que o som do ronronar vem do sangue quando passa pela artéria aorta, entre outras. Uns ronronam bem baixinho e outros ainda, bem alto.

Pesquisadores acreditam que essa era uma forma de se comunicar dos filhotes com a mãe ou com os irmãos, mas com a domesticação, esse padrão se manteve por toda vida adulta. Gatos ronronam de prazer, pra pedir comida ou carinho ao dono e há ainda pesquisas relatando que podem ronronar até quando estão com dor.

Portanto, não é nenhum problema respiratório como podemos concluir.

Gatos são tão bons companheiros quanto cachorros. Nunca tenha medo de ter um!

Dúvidas? Escreva aqui Isa Casline Veterinária