Porque tanto preconceito contra os felinos?

 

Eu já tinha escrito num texto anterior sobre o ronronar dos gatos, sendo esta uma das muitas características que fazem com que os gatos sejam tão incompreendidos e além de tudo, temidos. Existem pessoas que tem verdadeira aversão aos bichanos e eu amante deles desde pequena, vejo o quanto misticismos e desconhecimento a respeito da espécie contribuíram pra esse panorama.

O gato, lá no Antigo Egito, teve seu momento ” DIVO”, onde era adorado como um deus, o que pode ser comprovado em várias estátuas e desenhos da época, que mostram as representações divinas na forma de um gato. Faraós eram mumificados e enterrados com seus gatos. Eram símbolos de liberdade, fertilidade e felicidade.

Representação da deusa Bastet, no Antigo Egito.
Representação da deusa Bastet, no Antigo Egito.

Chegando, então, na Idade Média, os gatos passaram a ser associados a ritos pagãos e o paganismo foi considerado heresia pela Igreja Católica, e assim os gatos passaram a ser vistos como demoníacos, o que causou a morte de muitos deles, que eram inclusive queimados nas fogueiras com suas donas, que eram acusadas de bruxaria( que coisa mais triste). O preto ,era um dos mais temidos, o que gerou muita superstição ao redor dele, que perdura até hoje.

Só que aí, como não haviam mais gatos, o que aconteceu? Era lá pelo século 17, e vocês podem imaginar como eram as condições de higiene da época , os ratos passaram a infestar as cidades, causando doenças que assolaram a Europa, matando milhares. E aí, decidiram que sim, precisavam dos felinos, para eliminar os ratos e eles então voltaram a conviver com os humanos,porém o misticismo continua até hoje.

O que as pessoas precisam entender é que um gato tem um comportamento completamente diferente do cachorro. Eles são muito mais independentes , mas isso não quer dizer que sejam traiçoeiros ou que só gostem da casa e não do dono. Eles são apenas diferentes do cão, não menos amorosos. Eu costumo arriscar e dizer que quem fala isso nunca teve um gato, porque quando tiver, poderá constatar o quanto eles são carinhosos e adoram a companhia dos donos. Só não espere rabos abanando, nem demonstração esfuziante de alegria, porque quem faz isso é um cachorro, mas você também terá um amigo te esperando na porta quando chegar, que pulará no seu colo ronronando de felicidade porque você está ali com ele , ou simplesmente deitado ao seu lado no sofá te fazendo companhia enquanto você lê.

Eu tenho quatro, hoje em dia, e sei bem do que estou falando.

Se tiver dúvidas, entre em contato na fan page Isa Casline Veterinária

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *