Picadas de insetos. Porque elas são perigosas?

Padrão

abelha 2 TL

É muito comum , no meu dia a dia, atender chamadas de proprietários desesperados porque seu bichinho foi lá brincar com uma abelha, marimbondo ou outro inseto e acabou sendo picado. As pessoas se assustam já que os sintomas iniciais são bem agudos, como animal muito inquieto,andando de um lado pro outro, coceira intensa do local picado, onde o animal se coça esfregando o local no chão, ou até na parede , em alguns casos vômitos, dependendo do quão peçonhento seja o inseto e logo depois vem aquele que mais assusta, o edema da face.

Famoso Edema de Face!

Famoso Edema de Face!

O edema se caracteriza pelo inchaço da face, demonstrando uma reação alérgica bem mais intensa. O perigo está justamente aí, se por acaso o animal for bem mais sensível e apresentar um choque anafilático, com edema da glote , que ocasionará uma intensa dificuldade respiratória , com um risco grande de sufocamento. Nem todos os animais possuem essa sensibilidade; a grande maioria sente um desconforto e apresenta um inchaço na face que logo desaparece assim que medicado, mas já que não dá pra saber qual animal, sendo ele cão ou gato, terá esse tipo de reação alérgica mais intensa , o ideal é que você corra até o veterinário assim que ele apresentar esses sintomas e você suspeitar da picada. Quanto antes o animal for medicado, menor será o risco dele apresentar o choque anafilático. E eu ainda recomendo para proprietários que já passaram por essa experiência, sabendo que seu animal é alérgico, a deixar sempre um medicamento antialérgico em casa para emergências . Assim o animal pode ser medicado antes até de chegar ao atendimento veterinário. Caso tenham dúvidas, deixe um recado aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

O transporte de cães e gatos nos ônibus municipais paulistanos

Padrão

viagem-de-onibus-com-o-cachorro

Para felicidade de muitos proprietários, há pouco mais de um mês já está em vigor, a lei que permite o transporte de cães e gatos dentro dos ônibus municipais.

Mas como ela funciona?

Os animais que podem ser transportados são os cães até 10 kilos e gatos, sendo que tem que estar dentro de caixinhas de transporte. O ônibus não pode levar mais que dois animais por vez e também não é permitido levar animais nos horários de pico, que são entre 6 e 10 horas da manhã e entre as 16 e 19 horas. O proprietário deve portar a carteirinha de vacinação que tem que estar em dia e deve-se pagar o preço cheio da passagem que é de R$ 3,50.

E como as pessoas estão reagindo a essa novidade?

Segundo li na internet , os relatos são de que os animais são bem recebidos pelos motoristas e cobradores e pouca gente se incomoda, mesmo quando o proprietário usa um assento para apoiar a caixinha com o animal dentro. Houve muitos casos em que não foi cobrada a passagem do peludo, embora conste na lei que deve ser paga. Para os proprietários, mesmo que a passagem tenha que ser paga, é muita vantagem já que o único meio até então de transportar o animal era com o taxi dogs que cobram um valor bem maior para esse serviço especializado.

E você, já levou seu bichinho dentro do ônibus? Conte pra gente aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

Por que os gatos ficam eriçados?

Padrão

images (1)

Dentre os muitos comportamentos felinos , que são considerados ” estranhos ” pelas pessoas, este é um dos mais comuns.

De repente, seu gatinho se depara com outro gato, ou outro animal, ou qualquer coisa que ele considere estranho e pronto, ele levanta os pêlos do corpo todo, parecendo maior do que é. E, na verdade, essa é a real intenção dele, já que esse comportamento acontece quando eles se assustam com alguma coisa e não que necessariamente irão atacar aquela coisa. Sendo assim, eles ” aumentam” seu tamanho para o objeto estranho, parecendo ser maior e mais assustador e quem sabe assustar também o possível oponente. Junto ao eriçamento dos pelos, eles também conseguem arquear as costas, formando uma corcova e então, passam a andar de lado. ( quem não se diverte com um gatinho filhote fazendo isso várias vezes?)

Agora , se além de tudo isso o gato ainda apresentar pupilas dilatadas, boca aberta com dentes à mostra e estiver bufando,  a chance de acontecer um ataque é grande. E também há gatos que atacam tendo mostrado eriçamento somente numa faixa estreita sobre a coluna vertebral. Embora ainda há muita gente que acredite nisso, um gato não ataca facilmente e nem á toa, já que o instinto natural dele ao se deparar com algo que o assuste é simplesmente fugir.

Para dúvidas entre em contato através da fan page Isa Casline Veterinária.

Porque um animal não deve ser dado de presente?

Padrão

coelho-branco

A páscoa acabou de passar e me lembrei de um assunto importante, que surge também nessa época. Animais sendo dados de presente, na sua maioria, para crianças, como os coelhos.

A não ser que se tenha pesquisado muito junto ao presenteado sobre a responsabilidade de se ter um animal e tudo que isso implica e tendo aliado o fato de que realmente a pessoa ou criança, quer o bichinho, dar animais de presente é uma péssima idéia.

Primeiro que se a pessoa não gostar do “presente”, ele não poderá ser trocado, já que se trata de uma vida, e em muitos casos o que ocorre? Abandono do animal, pouco tempo depois. Existe uma estatística de que 80% dos coelhos que vivem em abrigo foram adquiridos em época de Páscoa, e aí, quando ele começou a roer móveis, ou a família começou a ter gastos com veterinário e ração, percebeu que ele não era igual a um bicho de pelúcia e resolveram devolver o pequeno.

Esse quadro acontece muito também com cães e gatos em época de dias das crianças ou natal, em que as pessoas movidas pela emoção da época, sem pensar muito, adquirem os animais, que sem muito planejamento anterior, acaba se tornando um incômodo e logo descartado. Para animais que tenham sido adotados, o panorama é melhor, já que a maioria das ONGS aceitam os animais devolvidos, mas quando se compra um animal, a loja não aceita devolução .

Por isso, quando for comprar um animal ou adotar, pesquise muito sobre raças específicas ou não, o que será melhor para uma criança e tenha noção da enorme responsabilidade que é se ter um animal, que precisará não só de cuidados como ração e veterinário, como de um tempo disponível para que você e sua família possam interagir saudavelmente com ele. E lembre-se sempre do tempo médio de vida de um animal que gira em torno dos 15 anos.

Ter um animal é maravilhoso, desenvolve nas crianças senso de responsabilidade, afeto e cuidado por um outro ser, mas só o adquira se tiver plena consciência de que ele será também um membro da sua família.

Para dúvidas, entre em contato aqui ou na fan page Isa Casline Veterinária