Excesso de petiscos para cães e gatos. Cuidado!

Padrão

cachorro_osso

Muita gente adora agradar o seu pet com guloseimas específicas para eles, como ossinhos, snacks, bifinhos, entre outras coisas. Mas as guloseimas foram feitas para serem dadas com moderação, o que na maioria das vezes não ocorre.

Boa parte dos proprietários com quem converso faz com que os petiscos se tornem rotina na alimentação, quando ele deveria ser dado para reforçar comportamentos positivos, por exemplo, como fazer as necessidades no local adequado, se comportar durante um passeio ou um agrado de vez em quando.

O petisco é muito mais palatável que a ração, já que ele apresenta uma quantidade grande de gordura e sal, sendo assim, em excesso , ele vai desequilibrar toda alimentação do animal, que poderá apresentar obesidade, diabetes, acúmulo de gordura no fígado, hipertensão, e ainda a curto prazo, diarréias e vômitos. É como se você tivesse dando batata frita ou doces todos os dias para uma criança. Por mais que a intenção seja boa, de deixar o seu bichinho feliz, você só estará prejudicando o bom funcionamento do organismo dele.

Pense em oferecer o petisco algumas vezes na semana, de forma alguma dê todo dia e mesmo quando estiver dando, dê pequenas quantidades, não exagere! Pense em substituir por frutas que ele possa comer como banana ou maçã( nada de frutas ácidas!) ou cenoura. E mesmo assim, nada de grandes quantidades.

Por mais dúvidas sobre alimentação adequada, entre em contato aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinaria.

Diabetes! Um mal muito comum em pets!

Padrão
Fonte: diabeticool.com

Fonte: diabeticool.com

Muita gente, ainda hoje em dia, não sabe que seu cão ou gato, assim como o ser humano, pode sofrer de diabetes. As pessoas se questionam,já que muitos desses animais diagnosticados, nunca comeram nada que não fosse ração e segundo acreditam, o açúcar seria o fator desencadeante.

A diabetes porém, é uma desordem hormonal muito comum, com predisposição maior em fêmeas e até em algumas raças, podendo aparecer em cães de meia idade ou mais idosos.

O pâncreas perde a capacidade de produzir a insulina, que é um hormônio regulador da glicose e isso normalmente ocorre pela predisposição do animal a ter a doença. Se ele tiver uma má alimentação, isso só irá acelerar o problema, mas mesmo que ele tenha uma alimentação adequada, ela poderá aparecer.

Os sintomas iniciais são silenciosos e muitos proprietários não prestam atenção neles: poliuria e polidpsia( urinar e beber água com muito mais frequência), emagrecimento progressivo, mesmo com apetite aumentado. Alguns ganham peso e numa fase mais avançada, o animal pode apresentar catarata e letargia.

Como estamos falando da Diabete Mellitus , que é a mais comum, o tratamento se dá através de aplicações de insulina, por toda vida, com ajustes da dose e exames frequentes.

Se não for logo diagnosticada, o animal pode vir a óbito rapidamente, por isso, sempre que notar seu animal bebendo mais água, urinando mais do que de costume ou com apetite muito maior, procure o veterinário. O exame é simples e o resultado rápido. O animal convive bem com a doença se tratada adequadamente.

Dúvidas? Entre em contato aqui ou pela fan page Isa Casline Veterinária

Adoção responsável

Padrão
Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Hoje quero falar um pouco sobre a adoção de animais, já que hoje em dia temos tantas feiras de adoção e gente engajada na proteção animal, tentando arrumar um lar novo para os resgatados de rua ou maus tratos. Ocorre que nem toda adoção termina como queremos, com o animal finalmente podendo receber o amor e atenção que merece. Muita gente, ainda vai na feirinha, adota sem ter a devida noção do que é cuidar de um bicho e mais pra frente, chega a devolver o bicho à entidade aonde ele estava, ou pior, abandona na rua, em pet shops e clínicas veterinárias. Esse animal que já sofreu muito anteriormente, está lá de novo, sendo descartado uma segunda vez.

A adoção responsável significa que a pessoa candidata a levar um bichinho pra casa, saiba exatamente quais as implicações disso. Saiba que um filhote , por exemplo, tem a sua fase de destruir coisas, de bagunçar, de ter que ser ensinado sobre aonde deve fazer as suas necessidades, de que pode latir,miar, de não ser deixado sozinho muito tempo. Um animal adulto também já terá as suas particularidades, como gostar ou não de outros animais, e também terá que ser ensinado sobre seu banheiro, se acostumar com a rotina da casa. O adotante terá que saber que deve-se vacinar e vermifugar anualmente. Que poderá ter gastos com veterinário se for preciso. Que terá gastos com alimentação e até se ele resolver viajar e não ter com quem deixar o animal. Tudo isso se chama RESPONSABILIDADE.

Por isso, se você só quer adotar porque acha cool, ou está na moda, não faça isso. Dê a chance desse bichinho ter uma casa e donos que realmente estarão dispostos a cuidar dele como deve ser feito. Se você não tem paciência, não quer ver pêlos na sua casa, ou se incomoda com um barulho que seja, não adote também. Bichos não são feitos de pelúcia e  não importa se eles são de raça ou não. Todos precisam comer, brincar, ter atenção, alguns latem mais, outros menos. Alguns são adequados para espaços menores e outros precisam de lugares maiores para serem saudáveis física e mentalmente.

Por isso, pesquise antes. Veja o animal que mais se enquadra no seu perfil. Não seja impulsivo, porque se trata de um VIDA. E deve ser respeitada e amada.E se você descobrir que nenhum animal no momento se encaixa no seu estilo de vida, ok! Não é nenhuma vergonha. Talvez um outro momento seja mais propício. Talvez não. Vergonha mesmo é você adotar e depois ter a covardia de abandonar novamente. Pense bem!

Para maiores dúvidas , entre em contato aqui ou pela fan page Isa Casline Veterinária