O que são miíases?

Padrão

cachorro

 

As miíases , conhecidas popularmente como bicheiras, são infestações de larvas de moscas e mosquitos em locais aonde não está sendo feita uma higiene correta. Por isso, pode se dar em ferimentos que tenham secreção, dentro do ouvido, na boca, em animais idosos que muitas vezes não conseguem se levantar e acabam por fazer suas necessidades neles mesmos.

Existem algumas espécies de moscas que podem infestar esses locais com seus ovos; em muitos dos casos, aparece apenas uma larva grande no local, que é conhecida como ” berne” e em outras vezes são depositados vários ovos e as larvas nascem aos montes, caracterizando a ” bicheira”. A varejeira é a mais comum das moscas causadoras.

O berne causa incomodo mas é muito mais fácil de ser tratado do que uma bicheira que está há dias no animal. Tanto cães como gatos podem ser afetados. Os sintomas incluem dor , inchaço local , e um cheiro característico muito forte, além de secreção muitas vezes purulenta. Quando no começo, ela é tratada rapidamente . Quando está há mais dias no animal, pode ser preciso alguns dias a mais de curativos, limpeza do local e retirada das larvas. É necessário a aplicação de antibióticos e antiinflamatórios, já que o tecido estará contaminado. Hoje em dia, existem no mercado pet, comprimidos que auxiliam nesse tratamento, fazendo com que as larvas sejam mortas, impedindo assim o crescimento da míiase.

Por isso, ao se deparar com a miíase não se desespere, mas leve ao veterinário o quanto antes para que seja feito a limpeza do local e você seja orientado corretamente sobre o tratamento. Quanto maior a demora, maior a bicheira irá ficando e o animal estará em grande sofrimento, já que as larvas literalmente irão ” comer” aquele tecido.

Para mais dúvidas, deixe uma pergunta aqui no blog, ou na fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária.

 

Adoção responsável

Padrão
Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Hoje quero falar um pouco sobre a adoção de animais, já que hoje em dia temos tantas feiras de adoção e gente engajada na proteção animal, tentando arrumar um lar novo para os resgatados de rua ou maus tratos. Ocorre que nem toda adoção termina como queremos, com o animal finalmente podendo receber o amor e atenção que merece. Muita gente, ainda vai na feirinha, adota sem ter a devida noção do que é cuidar de um bicho e mais pra frente, chega a devolver o bicho à entidade aonde ele estava, ou pior, abandona na rua, em pet shops e clínicas veterinárias. Esse animal que já sofreu muito anteriormente, está lá de novo, sendo descartado uma segunda vez.

A adoção responsável significa que a pessoa candidata a levar um bichinho pra casa, saiba exatamente quais as implicações disso. Saiba que um filhote , por exemplo, tem a sua fase de destruir coisas, de bagunçar, de ter que ser ensinado sobre aonde deve fazer as suas necessidades, de que pode latir,miar, de não ser deixado sozinho muito tempo. Um animal adulto também já terá as suas particularidades, como gostar ou não de outros animais, e também terá que ser ensinado sobre seu banheiro, se acostumar com a rotina da casa. O adotante terá que saber que deve-se vacinar e vermifugar anualmente. Que poderá ter gastos com veterinário se for preciso. Que terá gastos com alimentação e até se ele resolver viajar e não ter com quem deixar o animal. Tudo isso se chama RESPONSABILIDADE.

Por isso, se você só quer adotar porque acha cool, ou está na moda, não faça isso. Dê a chance desse bichinho ter uma casa e donos que realmente estarão dispostos a cuidar dele como deve ser feito. Se você não tem paciência, não quer ver pêlos na sua casa, ou se incomoda com um barulho que seja, não adote também. Bichos não são feitos de pelúcia e  não importa se eles são de raça ou não. Todos precisam comer, brincar, ter atenção, alguns latem mais, outros menos. Alguns são adequados para espaços menores e outros precisam de lugares maiores para serem saudáveis física e mentalmente.

Por isso, pesquise antes. Veja o animal que mais se enquadra no seu perfil. Não seja impulsivo, porque se trata de um VIDA. E deve ser respeitada e amada.E se você descobrir que nenhum animal no momento se encaixa no seu estilo de vida, ok! Não é nenhuma vergonha. Talvez um outro momento seja mais propício. Talvez não. Vergonha mesmo é você adotar e depois ter a covardia de abandonar novamente. Pense bem!

Para maiores dúvidas , entre em contato aqui ou pela fan page Isa Casline Veterinária