Eclâmpsia em cadelas

Padrão

 

 

 

Puppy-time-free-license-CC0

Ontem chegou até mim um caso de eclâmpsia que felizmente consegui reverter a tempo, mas nem sempre é assim. Por falta de informação da proprietária sobre essa ocorrência é que resolvi escrever sobre o assunto.

A eclâmpsia pode acometer cadelas de qualquer raça, tamanho e idade. Embora as raças pequenas sejam mais acometidas.O aparecimento dos sinais é realmente de uma hora pra outra, e os proprietários sempre alegam que o animal estava muito bem apenas um dia antes, como no caso da minha paciente, uma Spitz de dois anos e meio, que teve um parto normal e nasceram 3 filhotes saudáveis , ha 15 dias e que estavam muito bem. O que aconteceu foi um erro do manejo na alimentação dela, já que a proprietária desconhecia que deveria trocar a alimentação de adulto dela por uma de filhote, mantendo essa ração de filhote até terminar o desmame dos filhotes.

Porque trocar a ração?

Porque a demanda de cálcio num animal gestante é muito maior e quando está amamentando ainda mais e a ração de filhote contem níveis de cálcio mais elevado, conseguindo suprir essa demanda. Quando isso não ocorre há uma baixa de cálcio no organismo da fêmea, gerando sinais como tremores musculares, alta de temperatura , convulsões, respiração extremamente acelerada. É uma condição que deve ser tradada como emergência porque pode levar o animal à òbito.

A eclâmpsia acontece geralmente apos 10 dias de parto ,mas pode ocorrer em qualquer fase da amamentação. O tratamento consiste em suprir o calcio em falta no organismo geralmente por via endovenosa, por isso a fêmea deve ser levada com urgência ao veterinário. Após a alta da fêmea da clínica, geralmente é indicado a troca imediata da ração e um suplemento oral de cálcio pelo resto da amamentação.

Para evitar que ela ocorra, sempre que desejar colocar pra cruzar a sua fêmea, consulte um veterinário sobre a forma mais adequada de alimentação nessa fase. Com certeza , dessa forma evitará surpresas desagradáveis.

Para dúvidas, pode deixar um comentário aqui no blog, ou então na fan page Na casa do bicho – Isa Casline Veterinária.

Porque vermifugar os peludos?

Padrão

golden-retriever-foto-capa-330x193

 

Fazer a vermifugação do seu pet é uma coisa simples e muito necessária. Mas muita gente acaba esquecendo. Porque então devo me preocupar com a vermifugação, tanto de cães, como de gatos?

Quando filhotes, os vermes podem acarretar maiores prejuízos a saúde, já que fica comprometido o total aproveitamento de nutrientes, podendo levar o animal a presentar anemia, seguida de fraqueza, falta de apetite, queda de imunidade, podendo ser então uma porta de entrada à outras doenças. O filhote ainda pode apresentar vômito e diarréia, fortes dores abdominais e sendo a quantidade de vermes parasitando muito grande, o animal pode vir à óbito.

Em cães adultos, os vermes podem causar também apatia, pelos fracos, e todos os sinas acima citados, porém mais brandos.

Esses vermes podem parasitar o homem também, aumentando ainda mais a importância da vermifugação.

O esquema de vermifugação deve ser feito de acordo com a idade do animal. Quando filhote, devem ser vermifugados assim que desmamam e depois em datas alternadas com as vacinas . Quando adultos, podem ser vermifugados a cada seis meses ou um ano. E atenção para animais que tenham pulga, já que a pulga também transmite vermes. Além de dar o vermífugo, o animal também deverá receber tratamento antipulgas.

O médico veterinário será quem irá te orientar corretamente sobre quais vermifugos a serem dados e em quais datas devem ser dados.

Mais dúvidas, deixe um comentário aqui no blog, ou acesse a fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária

 

Como tratar a pseudociese ( gravidez psicológica)?

Padrão
Foto: Dreamstime

Foto: Dreamstime

A gravidez psicológica é uma síndrome muito comum e que vários proprietários chegam relatando ao consultório. De repente, a cachorrinha ou gatinha, apesar de ser mais comum em cadelas, começa a esconder bichinhos, ter um comportamento mais arredio, podendo apresentar febre, inapetência e comumente produção de leite em algumas mamas.

Esse comportamento aparece geralmente logo após o cio, e está ligada ao hormônio progesterona. Mesmo animais que já tiveram crias podem apresentar a pseudociese. O maior cuidado é com a produção de leite, que não sendo cessada , pode acarretar uma inflamação muito dolorida na mama.

Alguns medicamentos veterinários cessam a produção de leite, assim como medicamentos homeopáticos( dos quais faço bastante uso) diminuem efetivamente esse comportamento.

Há alguns estudos que relacionam a pseudociese com o aparecimento de tumores de mama e piometra( infecção no útero), já que são todas patologias ligadas aos hormônios reprodutores, por isso, nesses casos, recomendamos castrar o quanto antes o animal,porque mesmo que ela já tenha apresentado a gravidez psicológica, com  certeza terá muitos outros episódios e só com a castração conseguimos a cura efetiva.

Portanto, se a sua peludinha, apresentar esses sintomas e comportamentos, procure logo o médico veterinário, para que ele possa lhe orientar quanto ao melhor procedimento à tomar.

Para dúvidas, entre em contato comigo aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

Sabia que seu cãozinho também pode ter gripe?

Padrão

Cachorro-Mal-de-Saúde

Esse outono está prometendo ser bem friozinho e é nessa época que costuma aparecer uma certa patologia chatinha para os nossos amigos caninos. Gatinhos também apresentam uma doença parecida com gripe, mas falarei disso num próximo post.

A gripe canina que é também conhecida como tosse dos canis é uma patologia que acomete  basicamente cães. Muitas pessoas pensam que por estarem gripadas, transmitiram o vírus para os seus animais, ou vice versa e isso não é verdade.

A tosse dos canis é causada principalmente por três agentes infecciosos, uma bactéria de nome Bordetella bronchiseptica e dois vírus, Parainfluenza e Adenovírus, agindo de forma isolada ou em combinação.

Um dos principais sintomas é o aparecimento de uma tosse seca, contínua, por isso muitas vezes a queixa que o proprietário faz é de que parece que o animal está engasgado. Podem aparecer ainda coriza nasal e ocular, espirros e febre.  A doença deve ser tratada logo no começo pois pode levar à uma pneumonia.

Animais debilitados , idosos e filhotes tem mais predisposição ao contágio.Pode ser adquirida por uma animal sadio em contato com um doente através  de espirros ou da tosse. É chamada justamente de tosse dos canis por ter alto índice de contato em animais que permanecem juntos em canis, pet shops, lojas de vendas de animais.

Existem vacinas já há muito tempo para a imunização, sendo aplicadas logo quando o animal é filhote. A revacinação deve ser feita anual.

O tratamento , no entanto, quando o animal já apresenta os sintomas e está no início costuma ser simples, utilizando-se de xaropes, antibióticos e antiinflamatórios para conter a tosse, pois a traquéia costuma ficar bem inflamada. Claro que um animal com gripe, não deve ser exposto ao vento, chuva ou umidade.Deve ficar fechado e protegido .

A doença pode aparecer em qualquer época do ano, porém tem mais prevalência nos meses frios, onde os cuidados devem ser maiores.

Para se ter o certo diagnóstico da doença, o proprietário deve sempre procurar a orientação do médico veterinário, já que muitas vezes as pessoas confundem a tosse da gripe canina com a tosse de um animal cardiopata e o que se acha que pode ser só uma gripe, acaba sendo algo mais sério.

Para mais informações, me escreva aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária.

Piometra! Mas o que é isso?

Padrão

Você ouviu do seu médico veterinário que sua cachorrinha ou gatinha , está com Piometra. O nome te assustou! Sim, é uma doença séria, mas se tratada rapidamente, o animal volta à ficar sadio em pouco tempo.

A Piometra é uma infecção bacteriana que ocorre no endométrio, lá dentro do útero, causada por uma exposição prolongada ao hormônio progesterona. Ocorre uma hiperplasia ( aumento) desse endométrio, acumulando líquido no lúmen do útero, somado ainda à diminuição das defesas imunitárias locais, principalmente em cadelas ou gatas de meia idade para cima, tornando o meio uterino propício a multiplicação bacteriana. As fêmeas felinas tem menos propensão a esse problema pois as concentrações de progesterona não são tão elevadas como nas cadelas. Animais jovens também são menos acometidos, mas não se engane achando que por ser um animal novinho , a Piometra não pode aparecer, já que eu mesma  diagnostiquei uma fêmea de menos de um ano de idade. Cuidado também com o uso de anticoncepcionais veterinários nos animais, porque o uso de hormônios exógenos aumenta consideravelmente o número de casos da doença.

O animal acometido apresenta apatia, febre, diminuição de apetite,  e em alguns casos, vômito. A doença pode tanto ser de cérvix aberta, que é quando aparece uma secreção vaginal purulenta, ou de cérvix fechada, onde aparece a distensão abdominal, e não há secreção alguma. Essa é mais séria, porque pode ocorrer a ruptura do útero e ainda a migração das bactérias para o rim.

Porém há casos em que o animal não tem distensão abdominal e nem corrimento e quando faz os exames diagnósticos lá está ela, começando, dando início aos sintomas de apatia do animal. Os sinais começam a aparecer geralmente logo após o cio.

O diagnóstico geralmente é feito com exames de sangue e ultrassonografia abdominal.O tratamento é cirúrgico, com a retirada de todo útero e dos ovários e acompanhado de ampla antibioticoterapia.  Há casos que o animal necessita de internação com fluidoterapia , principalmente quando a doença já está bem avançada deixando o animal debilitado. Por isso é importante o diagnóstico precoce, evitando assim complicações como a septicemia( infecção generalizada).

Por isso sempre falamos muito de castração. A castração evita ,além do abandono de filhotes e animais adultos, tumores em mama, útero e também a Piometra. Não tenha medo de castrar o seu animal. Quanto mais jovem, mais tranquila é a cirurgia.

Imagem 053

Meu nome é Chiara! Quando tinha 10 anos comecei a ficar muito mal e não queria comer, fui diagnosticada com piometra. Felizmente minha dona Ana foi rápida em me tratar e logo fiz a cirurgia. Hoje tenho 15 anos e estou muito bem, obrigada!

Se você tem alguma dúvida e quiser falar comigo, deixe um comentário no post, ou acesse minha fan page Isa Casline Veterinaria. Responderei com muito prazer!