Eclâmpsia em cadelas

Padrão

 

 

 

Puppy-time-free-license-CC0

Ontem chegou até mim um caso de eclâmpsia que felizmente consegui reverter a tempo, mas nem sempre é assim. Por falta de informação da proprietária sobre essa ocorrência é que resolvi escrever sobre o assunto.

A eclâmpsia pode acometer cadelas de qualquer raça, tamanho e idade. Embora as raças pequenas sejam mais acometidas.O aparecimento dos sinais é realmente de uma hora pra outra, e os proprietários sempre alegam que o animal estava muito bem apenas um dia antes, como no caso da minha paciente, uma Spitz de dois anos e meio, que teve um parto normal e nasceram 3 filhotes saudáveis , ha 15 dias e que estavam muito bem. O que aconteceu foi um erro do manejo na alimentação dela, já que a proprietária desconhecia que deveria trocar a alimentação de adulto dela por uma de filhote, mantendo essa ração de filhote até terminar o desmame dos filhotes.

Porque trocar a ração?

Porque a demanda de cálcio num animal gestante é muito maior e quando está amamentando ainda mais e a ração de filhote contem níveis de cálcio mais elevado, conseguindo suprir essa demanda. Quando isso não ocorre há uma baixa de cálcio no organismo da fêmea, gerando sinais como tremores musculares, alta de temperatura , convulsões, respiração extremamente acelerada. É uma condição que deve ser tradada como emergência porque pode levar o animal à òbito.

A eclâmpsia acontece geralmente apos 10 dias de parto ,mas pode ocorrer em qualquer fase da amamentação. O tratamento consiste em suprir o calcio em falta no organismo geralmente por via endovenosa, por isso a fêmea deve ser levada com urgência ao veterinário. Após a alta da fêmea da clínica, geralmente é indicado a troca imediata da ração e um suplemento oral de cálcio pelo resto da amamentação.

Para evitar que ela ocorra, sempre que desejar colocar pra cruzar a sua fêmea, consulte um veterinário sobre a forma mais adequada de alimentação nessa fase. Com certeza , dessa forma evitará surpresas desagradáveis.

Para dúvidas, pode deixar um comentário aqui no blog, ou então na fan page Na casa do bicho – Isa Casline Veterinária.

Cuidados com seu peludo no verão!

Padrão
Bethoven preparado para o verão!

Bethoven preparado para o verão!

E o calor, enfim, chegou ( para quem gosta, como eu, ótimo)! Mas muita gente sofre bastante nessa época, com mal estar , entre outros males. Agora imagina como sofre seu cão, principalmente os bem peludos, principalmente por não terem um mecanismo de transpiração como nós!

Sim, cães nao tem sudorese; o que eles fazem pra dissipar o calor é ficar ofegante, então para ajudar, temos que tomar algumas medidas e evitar muitas outras.

Deixe sempre água limpa e fresca. No verão é bom sempre aumentar o número de vasilhas, já que eles consomem mais água e alguns cães tendem a se molhar jogando água com as patas. Cuidado com água gelada! Eles podem acabar resfriados.( Colocar alguns cubinhos de gelo é uma boa para resfriar e não gelar a água)

Não passear nos horários de alta temperatura. Extremamente importante , principalmente porque o chão estará pelando nessa hora e ele com certeza terá queimaduras nas patas, além de correr o risco de sofrer uma hipertermia. Passeie no começo da manhã ou começo da noite.

Cuidado com ar condicionado diretamente ligado na cara do bicho ou mesmo ventiladores . Eles podem ser usados com moderação, principalmente para cães de clima frio, como Husky Siberianos, Akitas, São Bernardos, Chow Chow, etcs.

Temperatura dentro do carro. Nem preciso falar que se for viajar com seu cão, prefira horários de menos sol, leve água e faça paradas em lugares com sombra para ele andar um pouco. Mesmo que o carro possua ar condicionado. Em hipótese alguma deixe seu cão esperando dentro do carro fechado, enquanto você vai na esquina, que seja. Isso pode provocar a morte deles por hipertermia.

Cães peludos. Prefira deixar o pelo mais baixo, ou até inteiro tosado. Seu cão agradecerá.

Pulgas e carrapatos costumam aumentar no verão. Procure então manter o antipulgas mensalmente, os banhos semanais ou quinzenais, principalmente para os alérgicos que sofrem mais também com as temperaturas altas.

Dúvidas? Entre em contato através do blog ou pela fan page Isa Casline Veterinária.