Perigos de uma casa para os peludos

Padrão

 

 

 

Nem sempre a nossa casa é um ambiente tão seguro assim para os bichos.

Ontem ouvi uma história triste sobre envenenamento acidental e lembrei que poderia ser uma matéria útil aqui para o site. Vários podem ser os perigos, como por exemplo tomadas e fios. Filhotes adoram roer e explorar todo o ambiente e em muitos casos, ocorrem acidentes porque o animal resolveu morder fios e roer tomadas, muitas vezes tomando choques que podem ser gravíssimos. E não só cães, como gatos também podem roer fios. Então se você tem um filhotinho, cuide para que ele não tenha acesso a tomadas e fios. Falando ainda da mania de roer e querer engolir tudo, temos ainda muitos casos de corpos estranhos , que são simplesmente objetos que o animal achou pela casa e engoliu, muitas vezes parando no intestino ou estômago, levando o animal a ser hospitalizado para a remoção cirúrgica desses objetos, que podem ser: linhas, palitos, bolinhas pequenas, pedaços de brinquedos e já vi um caso de um filhote de Boxer que engoliu parte de uma mangueira. Fique sempre atento!

Outra coisa muito importante: evitar uso de pesticidas e venenos para rato. Essa é provavelmente a maior causa de óbitos por acidentes em casa. Os cães e gatos podem sim ter acesso aquela isca que você montou com queijo para o rato e irão comer o veneno! Muitas vezes conseguimos evitar o pior, quando o dono logo percebe, mas outras vezes não, já que esses venenos são muito fortes. Isso também vale para venenos de barata e qualquer outro inseto. Sério, não tenha em casa isso.

Por último temos que ter cuidados com as plantas que colocamos em casa já que muitas delas podem ser extremamente tóxicas se ingeridas. Gatos, por exemplo, adoram ficar mordiscando folhinhas e florzinhas. Já fiz um post aqui no site sobre algumas plantas tóxicas que não devemos deixar próximas aos animais.

Dúvidas, entre na fan page: Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária e deixe seu recado.

 

 

 

 

Ossos de frango são perigosos?

Padrão
Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Quando eu tinha 8 anos, descobri que sim, esses ossos eram perigosos. Perdi meu primeiro cachorro, um fox paulistinha, que ingeriu um osso de galinha e teve perfuração intestinal. Ele tinha 2 anos.

Essa semana, me deparei novamente com essa situação, quando uma paciente minha, uma Rott de 12 anos, ingeriu um osso de frango, não dado pela proprietária, mas pelo vizinho, que tinha feito churrasco. Só fomos descobrir no ultra som a presença do osso e infelizmente Safira não resistiu, por isso resolvi falar desse assunto.

Ocorre que ao serem mastigados, depois de cozidos ou assados, esses ossos formam lascas( assim como ossos de costela)por terem ficado mais rígidos, que conseguem perfurar o trato gastrointestinal, levando a um quadro muito sério de infecção. O prognóstico nesses casos, mesmo com cirurgia feita a tempo, é sempre reservado, então precisamos ter muito cuidado. Existem alguns ossos que são mais seguros, geralmente que se compram em açougues mesmo, e que são grandes, até com pedaços de tendão e que devem ser oferecidos crus mesmo. Quando o cão desgastar o osso e ele diminuir, troque por outro. Não sei se já comentei, mas não sou nada fã daqueles ossinhos de couro que vendem em pet shop. Também podem ser bem perigosos.

Para outras dúvidas, entre em contato aqui, ou na fan page Isa Casline Veterinária.