Obesidade em cães

Padrão

 

 

 

 

pexels-photo (1)Cachorros gordinhos são bonitinhos de se ver. Mas não são bichinhos 100% saudáveis.

A obesidade é um grande mal também do mundo animal. E assim como em nós, pode causar inúmeros problemas, como problemas cardíacos, diabetes,  problemas osteo articulares, maior risco em anestesia, problemas respiratórios.

Existem muitas causas que podem levar um animal a ser obeso, como funcionamento inadequado da tireóide, das glândulas adrenais, o que levaria a um desequilíbrio hormonal.

Alguns animais tendem a engordar após serem castrados, mas a culpada nao é a esterilização e sim o fato de que o animal se torna mais tranquilo, sem picos hormonais, o que pode fazer com que fiquem mais sedentários e comilões.

O stress também pode levar ao ganho de peso, já que animais ativos acabam ficando sedentários e ansiosos por descuido do próprio dono que deveriam realizar mais atividades físicas com esses animais.

Mas a principal causa ainda é a má alimentação. O gasto calórico acaba sendo menor do que o número de calorias que o animal está consumindo, fazendo com que haja o acúmulo de gordura. Todo mundo conhece cães que comem pizza, carnes gordurosas, pães e massas, e até refrigerante e doces. Esses animais ou já são obesos ou ficarão obesos. Isso se não tiverem intoxicação alimentar antes pelo excesso de alimentação indevida.

E se meu cachorro já for obeso, o que posso fazer?

Primeiro, levar seu animal para uma avaliação veterinária, onde serão pedidos exames para avaliar possíveis alterações hormonais e se não houverem será indicado uma dieta mais adequada para reduzir a gordura

O proprietário é quem terá que ter muito comprometimento com a alimentação adequada do animal e não ficar com dó quando o cão ficar pedindo tudo que as pessoas estão comendo. Isso é uma questão de habituar mesmo o cão.

Começar a exercitar seu cão. Não precisa sair fazendo corridas de léguas com ele. Caminhadas diárias já ajudam bastante. Brincadeiras em casa como correr atrás de bolinha e pega pega também funcionam bem e  diminuem o estresse.

Leve a cada mês ao veterinário para acompanhar o emagrecimento.

Algumas raças são mais predispostas a engordarem como: Pugs, Basset Hound, Labrador, Golden Retriever, Beagles, Bulldogues e outros. Mais atenção a essas raças.

Outras dúvidas? Fale comigo na fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária.

 

 

 

 

Porque vermifugar os peludos?

Padrão

golden-retriever-foto-capa-330x193

 

Fazer a vermifugação do seu pet é uma coisa simples e muito necessária. Mas muita gente acaba esquecendo. Porque então devo me preocupar com a vermifugação, tanto de cães, como de gatos?

Quando filhotes, os vermes podem acarretar maiores prejuízos a saúde, já que fica comprometido o total aproveitamento de nutrientes, podendo levar o animal a presentar anemia, seguida de fraqueza, falta de apetite, queda de imunidade, podendo ser então uma porta de entrada à outras doenças. O filhote ainda pode apresentar vômito e diarréia, fortes dores abdominais e sendo a quantidade de vermes parasitando muito grande, o animal pode vir à óbito.

Em cães adultos, os vermes podem causar também apatia, pelos fracos, e todos os sinas acima citados, porém mais brandos.

Esses vermes podem parasitar o homem também, aumentando ainda mais a importância da vermifugação.

O esquema de vermifugação deve ser feito de acordo com a idade do animal. Quando filhote, devem ser vermifugados assim que desmamam e depois em datas alternadas com as vacinas . Quando adultos, podem ser vermifugados a cada seis meses ou um ano. E atenção para animais que tenham pulga, já que a pulga também transmite vermes. Além de dar o vermífugo, o animal também deverá receber tratamento antipulgas.

O médico veterinário será quem irá te orientar corretamente sobre quais vermifugos a serem dados e em quais datas devem ser dados.

Mais dúvidas, deixe um comentário aqui no blog, ou acesse a fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária

 

Posso dividir a ceia de Natal com meu peludo?

Padrão

 

blog_Ivan1981Roo_162774095

 

 

Não, pessoas, não pode!

Embora a intenção seja muito boa, os nossos amigos de quatro patas não estão acostumados as nossas comilanças festivas e alguns ingredientes podem intoxica-los, levando a ter sintomas como diarréias e vômitos.

Uma alternativa seria fazer uma comida natural, já divulgada por muitos sites sobre o assunto, usando alimentos preparados especialmente para eles, que não contenham conservantes, nem temperos fortes.

A carne branca, como chester ou peru, pode ser dada, desde que não tenha temperos.  O arroz branco também, seguindo a mesma linha. Frutas como banana,maçã, podem ser dadas. Estão cortadas as frutas cítricas.

Doces, como panetones, estão descartados da ceia deles. Na sua cidade, podem ter pet shops que vendam panetones feito exclusivamente para cães.

Alimentos gordurosos, como maionese e molhos também não podem ser dados,já que podem levar a uma gastrite aguda, gastroenterite ou mesmo pancreatite aguda, por isso esqueça o salpicão. Esqueça também a uva passa ( quem gosta de uva passa, afinal?)

Fique de olho também para que não seja dada nozes, macadâmias ou castanhas que também podem levar a intoxicações sérias.

Por fim, nem pense em oferecer bebidas alcoólicas!

Tenta todos esses cuidados com seu peludo e assim vocês dois terão um final de ano muito agradável e sem precisar recorrer rapidamente ao veterinário.

Mais dúvidas?? Me escreva aqui no blog ou entre em contato pela fan page Isa Casline Veterinária

 

 

 

 

 

Ossos de frango são perigosos?

Padrão
Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Quando eu tinha 8 anos, descobri que sim, esses ossos eram perigosos. Perdi meu primeiro cachorro, um fox paulistinha, que ingeriu um osso de galinha e teve perfuração intestinal. Ele tinha 2 anos.

Essa semana, me deparei novamente com essa situação, quando uma paciente minha, uma Rott de 12 anos, ingeriu um osso de frango, não dado pela proprietária, mas pelo vizinho, que tinha feito churrasco. Só fomos descobrir no ultra som a presença do osso e infelizmente Safira não resistiu, por isso resolvi falar desse assunto.

Ocorre que ao serem mastigados, depois de cozidos ou assados, esses ossos formam lascas( assim como ossos de costela)por terem ficado mais rígidos, que conseguem perfurar o trato gastrointestinal, levando a um quadro muito sério de infecção. O prognóstico nesses casos, mesmo com cirurgia feita a tempo, é sempre reservado, então precisamos ter muito cuidado. Existem alguns ossos que são mais seguros, geralmente que se compram em açougues mesmo, e que são grandes, até com pedaços de tendão e que devem ser oferecidos crus mesmo. Quando o cão desgastar o osso e ele diminuir, troque por outro. Não sei se já comentei, mas não sou nada fã daqueles ossinhos de couro que vendem em pet shop. Também podem ser bem perigosos.

Para outras dúvidas, entre em contato aqui, ou na fan page Isa Casline Veterinária.

Excesso de petiscos para cães e gatos. Cuidado!

Padrão

cachorro_osso

Muita gente adora agradar o seu pet com guloseimas específicas para eles, como ossinhos, snacks, bifinhos, entre outras coisas. Mas as guloseimas foram feitas para serem dadas com moderação, o que na maioria das vezes não ocorre.

Boa parte dos proprietários com quem converso faz com que os petiscos se tornem rotina na alimentação, quando ele deveria ser dado para reforçar comportamentos positivos, por exemplo, como fazer as necessidades no local adequado, se comportar durante um passeio ou um agrado de vez em quando.

O petisco é muito mais palatável que a ração, já que ele apresenta uma quantidade grande de gordura e sal, sendo assim, em excesso , ele vai desequilibrar toda alimentação do animal, que poderá apresentar obesidade, diabetes, acúmulo de gordura no fígado, hipertensão, e ainda a curto prazo, diarréias e vômitos. É como se você tivesse dando batata frita ou doces todos os dias para uma criança. Por mais que a intenção seja boa, de deixar o seu bichinho feliz, você só estará prejudicando o bom funcionamento do organismo dele.

Pense em oferecer o petisco algumas vezes na semana, de forma alguma dê todo dia e mesmo quando estiver dando, dê pequenas quantidades, não exagere! Pense em substituir por frutas que ele possa comer como banana ou maçã( nada de frutas ácidas!) ou cenoura. E mesmo assim, nada de grandes quantidades.

Por mais dúvidas sobre alimentação adequada, entre em contato aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinaria.

Diabetes! Um mal muito comum em pets!

Padrão
Fonte: diabeticool.com

Fonte: diabeticool.com

Muita gente, ainda hoje em dia, não sabe que seu cão ou gato, assim como o ser humano, pode sofrer de diabetes. As pessoas se questionam,já que muitos desses animais diagnosticados, nunca comeram nada que não fosse ração e segundo acreditam, o açúcar seria o fator desencadeante.

A diabetes porém, é uma desordem hormonal muito comum, com predisposição maior em fêmeas e até em algumas raças, podendo aparecer em cães de meia idade ou mais idosos.

O pâncreas perde a capacidade de produzir a insulina, que é um hormônio regulador da glicose e isso normalmente ocorre pela predisposição do animal a ter a doença. Se ele tiver uma má alimentação, isso só irá acelerar o problema, mas mesmo que ele tenha uma alimentação adequada, ela poderá aparecer.

Os sintomas iniciais são silenciosos e muitos proprietários não prestam atenção neles: poliuria e polidpsia( urinar e beber água com muito mais frequência), emagrecimento progressivo, mesmo com apetite aumentado. Alguns ganham peso e numa fase mais avançada, o animal pode apresentar catarata e letargia.

Como estamos falando da Diabete Mellitus , que é a mais comum, o tratamento se dá através de aplicações de insulina, por toda vida, com ajustes da dose e exames frequentes.

Se não for logo diagnosticada, o animal pode vir a óbito rapidamente, por isso, sempre que notar seu animal bebendo mais água, urinando mais do que de costume ou com apetite muito maior, procure o veterinário. O exame é simples e o resultado rápido. O animal convive bem com a doença se tratada adequadamente.

Dúvidas? Entre em contato aqui ou pela fan page Isa Casline Veterinária

Adoção responsável

Padrão
Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Sebastião. Abandonado no pet shop, já castrado, ainda filhote. Provavelmente adotado em feirinhas. Agora finalmente está sendo cuidado e amado!

Hoje quero falar um pouco sobre a adoção de animais, já que hoje em dia temos tantas feiras de adoção e gente engajada na proteção animal, tentando arrumar um lar novo para os resgatados de rua ou maus tratos. Ocorre que nem toda adoção termina como queremos, com o animal finalmente podendo receber o amor e atenção que merece. Muita gente, ainda vai na feirinha, adota sem ter a devida noção do que é cuidar de um bicho e mais pra frente, chega a devolver o bicho à entidade aonde ele estava, ou pior, abandona na rua, em pet shops e clínicas veterinárias. Esse animal que já sofreu muito anteriormente, está lá de novo, sendo descartado uma segunda vez.

A adoção responsável significa que a pessoa candidata a levar um bichinho pra casa, saiba exatamente quais as implicações disso. Saiba que um filhote , por exemplo, tem a sua fase de destruir coisas, de bagunçar, de ter que ser ensinado sobre aonde deve fazer as suas necessidades, de que pode latir,miar, de não ser deixado sozinho muito tempo. Um animal adulto também já terá as suas particularidades, como gostar ou não de outros animais, e também terá que ser ensinado sobre seu banheiro, se acostumar com a rotina da casa. O adotante terá que saber que deve-se vacinar e vermifugar anualmente. Que poderá ter gastos com veterinário se for preciso. Que terá gastos com alimentação e até se ele resolver viajar e não ter com quem deixar o animal. Tudo isso se chama RESPONSABILIDADE.

Por isso, se você só quer adotar porque acha cool, ou está na moda, não faça isso. Dê a chance desse bichinho ter uma casa e donos que realmente estarão dispostos a cuidar dele como deve ser feito. Se você não tem paciência, não quer ver pêlos na sua casa, ou se incomoda com um barulho que seja, não adote também. Bichos não são feitos de pelúcia e  não importa se eles são de raça ou não. Todos precisam comer, brincar, ter atenção, alguns latem mais, outros menos. Alguns são adequados para espaços menores e outros precisam de lugares maiores para serem saudáveis física e mentalmente.

Por isso, pesquise antes. Veja o animal que mais se enquadra no seu perfil. Não seja impulsivo, porque se trata de um VIDA. E deve ser respeitada e amada.E se você descobrir que nenhum animal no momento se encaixa no seu estilo de vida, ok! Não é nenhuma vergonha. Talvez um outro momento seja mais propício. Talvez não. Vergonha mesmo é você adotar e depois ter a covardia de abandonar novamente. Pense bem!

Para maiores dúvidas , entre em contato aqui ou pela fan page Isa Casline Veterinária

Cuidados com seu peludo no verão!

Padrão
Bethoven preparado para o verão!

Bethoven preparado para o verão!

E o calor, enfim, chegou ( para quem gosta, como eu, ótimo)! Mas muita gente sofre bastante nessa época, com mal estar , entre outros males. Agora imagina como sofre seu cão, principalmente os bem peludos, principalmente por não terem um mecanismo de transpiração como nós!

Sim, cães nao tem sudorese; o que eles fazem pra dissipar o calor é ficar ofegante, então para ajudar, temos que tomar algumas medidas e evitar muitas outras.

Deixe sempre água limpa e fresca. No verão é bom sempre aumentar o número de vasilhas, já que eles consomem mais água e alguns cães tendem a se molhar jogando água com as patas. Cuidado com água gelada! Eles podem acabar resfriados.( Colocar alguns cubinhos de gelo é uma boa para resfriar e não gelar a água)

Não passear nos horários de alta temperatura. Extremamente importante , principalmente porque o chão estará pelando nessa hora e ele com certeza terá queimaduras nas patas, além de correr o risco de sofrer uma hipertermia. Passeie no começo da manhã ou começo da noite.

Cuidado com ar condicionado diretamente ligado na cara do bicho ou mesmo ventiladores . Eles podem ser usados com moderação, principalmente para cães de clima frio, como Husky Siberianos, Akitas, São Bernardos, Chow Chow, etcs.

Temperatura dentro do carro. Nem preciso falar que se for viajar com seu cão, prefira horários de menos sol, leve água e faça paradas em lugares com sombra para ele andar um pouco. Mesmo que o carro possua ar condicionado. Em hipótese alguma deixe seu cão esperando dentro do carro fechado, enquanto você vai na esquina, que seja. Isso pode provocar a morte deles por hipertermia.

Cães peludos. Prefira deixar o pelo mais baixo, ou até inteiro tosado. Seu cão agradecerá.

Pulgas e carrapatos costumam aumentar no verão. Procure então manter o antipulgas mensalmente, os banhos semanais ou quinzenais, principalmente para os alérgicos que sofrem mais também com as temperaturas altas.

Dúvidas? Entre em contato através do blog ou pela fan page Isa Casline Veterinária.

Alimentos perigosos aos felinos

Padrão
Fonte: fofuxo.com

Fonte: fofuxo.com

Escrevi há um bom tempo atrás, sobre alimentos que podem fazer mal aos cães e agora resolvi estender o assunto aos felinos, para que possamos sempre estar informados, já que sabemos que muitos donos também gostam de agradar os bichanos com petiscos.

Gatos são animais essencialmente carnívoros, portanto em sua dieta deve conter proteína animal , que é da onde vem a taurina, aminoácido essencial a saúde cardíaca e visão do gato.

As rações balanceadas são as mais indicadas até o momento, por conterem nutrientes em quantidades estudadas e adequadas. Muita gente aderiu a dieta caseira também para os felinos, mas deve-se certificar que todos os nutrientes necessários aos felinos estejam de acordo.

Petiscos como iogurte( que eles adoram) e atum podem ser dados esporadicamente e não farão nenhum mal.

Tome muito cuidado com alimentos temperados com alho e cebola que contem uma substancia que pode causar anemia grave , já que promove a destruição de glóbulos vermelhos, podendo levar o gato à morte.

Gordura animal, que é altamente calórica, também pode ser perigosa, já que pode provocar obesidade, vômitos e diarréia e também pancreatite. Nada de ficar dando gordurinha do bife pro seu gato!

Gatos não são muito chegados a frutas e verduras, mas vai que o seu bichano tem um apetite diferenciado, não è? Nesses casos, evite uva, que assim como nos cães , pode causar lesão renal aguda.

E em relação ao leite? Bom, gatos adultos não possuem mais a lactase para quebrar a lactose que o leite possui, então o leite pode causar também vômitos e diarréias. Já existe no mercado pet várias opções de leite específicos para cães e gatos, então você não precisa dar o que você consome.

Existem também muitos relatos de gatos que podem comer ração de cachorro. Isso não é bom, já que cães e gatos tem necessidades nutricionais diferentes e se o seu gatinho só comer a ração do cachorro, vai ter deficiências graves.

Ração úmida? Sim, ela pode ser dada, de acordo com a idade e necessidade do seu gato, juntamente com a ração seca, mesmo porque ela contribuiu na ingestão de água, o que é muito importante para um gato com problemas urinários, por exemplo. Cuidado só com a validade dela, porque ela estraga muito rápido.

Mais dúvidas? Deixe sua pergunta aqui no blog, ou lá na fan page Isa Casline Veterinária