Eclâmpsia em cadelas

Padrão

 

 

 

Puppy-time-free-license-CC0

Ontem chegou até mim um caso de eclâmpsia que felizmente consegui reverter a tempo, mas nem sempre é assim. Por falta de informação da proprietária sobre essa ocorrência é que resolvi escrever sobre o assunto.

A eclâmpsia pode acometer cadelas de qualquer raça, tamanho e idade. Embora as raças pequenas sejam mais acometidas.O aparecimento dos sinais é realmente de uma hora pra outra, e os proprietários sempre alegam que o animal estava muito bem apenas um dia antes, como no caso da minha paciente, uma Spitz de dois anos e meio, que teve um parto normal e nasceram 3 filhotes saudáveis , ha 15 dias e que estavam muito bem. O que aconteceu foi um erro do manejo na alimentação dela, já que a proprietária desconhecia que deveria trocar a alimentação de adulto dela por uma de filhote, mantendo essa ração de filhote até terminar o desmame dos filhotes.

Porque trocar a ração?

Porque a demanda de cálcio num animal gestante é muito maior e quando está amamentando ainda mais e a ração de filhote contem níveis de cálcio mais elevado, conseguindo suprir essa demanda. Quando isso não ocorre há uma baixa de cálcio no organismo da fêmea, gerando sinais como tremores musculares, alta de temperatura , convulsões, respiração extremamente acelerada. É uma condição que deve ser tradada como emergência porque pode levar o animal à òbito.

A eclâmpsia acontece geralmente apos 10 dias de parto ,mas pode ocorrer em qualquer fase da amamentação. O tratamento consiste em suprir o calcio em falta no organismo geralmente por via endovenosa, por isso a fêmea deve ser levada com urgência ao veterinário. Após a alta da fêmea da clínica, geralmente é indicado a troca imediata da ração e um suplemento oral de cálcio pelo resto da amamentação.

Para evitar que ela ocorra, sempre que desejar colocar pra cruzar a sua fêmea, consulte um veterinário sobre a forma mais adequada de alimentação nessa fase. Com certeza , dessa forma evitará surpresas desagradáveis.

Para dúvidas, pode deixar um comentário aqui no blog, ou então na fan page Na casa do bicho – Isa Casline Veterinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *