Gatinhos também ficam gripados!

Padrão

shutterstock_171629867

No post anterior , falei da gripe canina, já alertando que os felinos também podem contrair uma espécie de gripe felina. Uma patologia não tem nada a ver com a outra, portanto se seu gato estiver gripado, seu cachorro não corre o risco de pegar ESSA gripe, apenas um outro gatinho.

Antigamente chamada apenas de rinotraqueíte felina e hoje conhecida como complexo respiratório felino , a doença envolve múltiplos vírus e bactérias oportunistas, que podem agir em conjunto ou não. A multiplicação viral pode se dar nas mucosas orais, oculares e ainda no pulmão e traquéia. Os sintomas clássicos são lacrimejamento , secreção nasal e ocular, traquéia inflamada causando tosses e espirros, salivação , úlceras na boca, febre. Pode evoluir para uma pneumonia. Animais imunodebilitados são mais acometidos, como filhotes e idosos.

A transmissão se dá principalmente do contato direto de um gato para outro, mas comedouros e bebedouros também se tornam fontes de transmissão, por isso deve-se ter muito cuidado em lugares com superpopulação de gatos. Os vírus não sobrevivem muito tempo fora do hospedeiro e são bem sensíveis a desinfetantes, então uma boa limpeza do local onde ficam os gatos é importante.

Por ficarem com o olfato prejudicado, se recusam a comer normalmente, o que vai deixando o animal cada vez mais debilitado. Portanto , quando o proprietário notar os primeiros sintomas , não hesite em procurar logo o médico veterinário para que seja bem orientado sobre o tratamento, principalmente porque gatos não podem tomar qualquer medicação, correndo o risco de serem intoxicados se o proprietário resolver tratar por conta própria.

A vacinação feita desde filhotes é a melhor forma de prevenção, principalmente para gatos que tenham acesso à rua.

Para qualquer dúvida, deixe um comentário aqui no blog ou entre na fan page Isa Casline Veterinária.

Picadas de insetos. Porque elas são perigosas?

Padrão

abelha 2 TL

É muito comum , no meu dia a dia, atender chamadas de proprietários desesperados porque seu bichinho foi lá brincar com uma abelha, marimbondo ou outro inseto e acabou sendo picado. As pessoas se assustam já que os sintomas iniciais são bem agudos, como animal muito inquieto,andando de um lado pro outro, coceira intensa do local picado, onde o animal se coça esfregando o local no chão, ou até na parede , em alguns casos vômitos, dependendo do quão peçonhento seja o inseto e logo depois vem aquele que mais assusta, o edema da face.

Famoso Edema de Face!

Famoso Edema de Face!

O edema se caracteriza pelo inchaço da face, demonstrando uma reação alérgica bem mais intensa. O perigo está justamente aí, se por acaso o animal for bem mais sensível e apresentar um choque anafilático, com edema da glote , que ocasionará uma intensa dificuldade respiratória , com um risco grande de sufocamento. Nem todos os animais possuem essa sensibilidade; a grande maioria sente um desconforto e apresenta um inchaço na face que logo desaparece assim que medicado, mas já que não dá pra saber qual animal, sendo ele cão ou gato, terá esse tipo de reação alérgica mais intensa , o ideal é que você corra até o veterinário assim que ele apresentar esses sintomas e você suspeitar da picada. Quanto antes o animal for medicado, menor será o risco dele apresentar o choque anafilático. E eu ainda recomendo para proprietários que já passaram por essa experiência, sabendo que seu animal é alérgico, a deixar sempre um medicamento antialérgico em casa para emergências . Assim o animal pode ser medicado antes até de chegar ao atendimento veterinário. Caso tenham dúvidas, deixe um recado aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

Por que os gatos ficam eriçados?

Padrão

images (1)

Dentre os muitos comportamentos felinos , que são considerados ” estranhos ” pelas pessoas, este é um dos mais comuns.

De repente, seu gatinho se depara com outro gato, ou outro animal, ou qualquer coisa que ele considere estranho e pronto, ele levanta os pêlos do corpo todo, parecendo maior do que é. E, na verdade, essa é a real intenção dele, já que esse comportamento acontece quando eles se assustam com alguma coisa e não que necessariamente irão atacar aquela coisa. Sendo assim, eles ” aumentam” seu tamanho para o objeto estranho, parecendo ser maior e mais assustador e quem sabe assustar também o possível oponente. Junto ao eriçamento dos pelos, eles também conseguem arquear as costas, formando uma corcova e então, passam a andar de lado. ( quem não se diverte com um gatinho filhote fazendo isso várias vezes?)

Agora , se além de tudo isso o gato ainda apresentar pupilas dilatadas, boca aberta com dentes à mostra e estiver bufando,  a chance de acontecer um ataque é grande. E também há gatos que atacam tendo mostrado eriçamento somente numa faixa estreita sobre a coluna vertebral. Embora ainda há muita gente que acredite nisso, um gato não ataca facilmente e nem á toa, já que o instinto natural dele ao se deparar com algo que o assuste é simplesmente fugir.

Para dúvidas entre em contato através da fan page Isa Casline Veterinária.

Gatos e o ronronar. Porque isso acontece?

Padrão

linguagem-corporal-gatos

Quando eu era pequena lá em Minas( parece piada, mas não é) vivia escutando da minha mãe, que eu não podia ter gatos, porque a minha avó sempre falou que aquele ” chiado” que eles faziam era prejudicial à minha saúde  e eu poderia ter sérios problemas pulmonares. Nessa mesma época, sem ter nenhum gato em casa , contraí uma bronquite, devido à fumaça de cigarro , juntamente com a casa encarpetada e isso bastou para que meus pais acreditassem que um gato, na verdade, não me traria esses problemas. E assim, uns dois anos depois, ganhei minha primeira gatinha e nunca tive nenhuma crise respiratória ao contato dela.

Mas muita gente, ainda hoje, acredita que o ronronar ocasiona problemas respiratórios, como se não bastasse todo misticismo já em volta dos bichanos. Então, porque isso acontece?

Hoje se sabe que o ” motorzinho” é produzido pelo contrair rítmico dos músculos da laringe e do diafragma, ao expirar ou inspirar e cada gato tem o seu próprio. Há ainda teorias que dizem que o som do ronronar vem do sangue quando passa pela artéria aorta, entre outras. Uns ronronam bem baixinho e outros ainda, bem alto.

Pesquisadores acreditam que essa era uma forma de se comunicar dos filhotes com a mãe ou com os irmãos, mas com a domesticação, esse padrão se manteve por toda vida adulta. Gatos ronronam de prazer, pra pedir comida ou carinho ao dono e há ainda pesquisas relatando que podem ronronar até quando estão com dor.

Portanto, não é nenhum problema respiratório como podemos concluir.

Gatos são tão bons companheiros quanto cachorros. Nunca tenha medo de ter um!

Dúvidas? Escreva aqui Isa Casline Veterinária

Nero e Maria

Padrão

Nero e Maria brincando..

( acessem o vídeo no link acima)

Esse post é só pra mostrar um pouco de alguns dos meus pacientes e contar a historinha deles resumidamente.

O gato preto é o Nero e a rajadinha é a Maria. Eles pertencem à Izilda, a Ju e ao Airton que ainda tem o Nino( gato) e mais dois cachorrinhos. Era fim de janeiro de 2008 quando a Ju abriu a janela do quarto dela e lá estava o Nero,sem família, pequeno mas logo foi recolhido por essa família que já fez tanto pelos animais, os deles, os dos outros e os abandonados que eles ajudaram a resgatar.

A Maria estava ,pequenina também ,abandonada numa casa perto da casa deles, junto com a irmãzinha, no final do ano passado. Não se sabe se a família se mudou e as deixou lá sozinhas ou se as colocaram lá depois. O fato é que tiveram até que pular o portão da casa que não tinha ninguém, e ainda as gatinhas estavam super assustadas e famintas, mas no fim foram todos pra casa da Izilda.

Infelizmente, quem trabalha e ajuda os animais sabe que a maioria deles não tem um final feliz assim, por isso falamos tanto em castração, em posse responsável, mas a verdade é que a situação ideal para eles está ainda muito longe de acontecer.

Bom, mas se você deseja que seu amigo felino ou canino ou até os dois apareçam por aqui , me mandem fotos , vídeos , que eu adorarei contar a história de cada um deles. Se tiverem dúvidas, podem me deixar uma mensagem aqui no blog ou até aqui Isa Casline Veterinária.