O que são miíases?

Padrão

cachorro

 

As miíases , conhecidas popularmente como bicheiras, são infestações de larvas de moscas e mosquitos em locais aonde não está sendo feita uma higiene correta. Por isso, pode se dar em ferimentos que tenham secreção, dentro do ouvido, na boca, em animais idosos que muitas vezes não conseguem se levantar e acabam por fazer suas necessidades neles mesmos.

Existem algumas espécies de moscas que podem infestar esses locais com seus ovos; em muitos dos casos, aparece apenas uma larva grande no local, que é conhecida como ” berne” e em outras vezes são depositados vários ovos e as larvas nascem aos montes, caracterizando a ” bicheira”. A varejeira é a mais comum das moscas causadoras.

O berne causa incomodo mas é muito mais fácil de ser tratado do que uma bicheira que está há dias no animal. Tanto cães como gatos podem ser afetados. Os sintomas incluem dor , inchaço local , e um cheiro característico muito forte, além de secreção muitas vezes purulenta. Quando no começo, ela é tratada rapidamente . Quando está há mais dias no animal, pode ser preciso alguns dias a mais de curativos, limpeza do local e retirada das larvas. É necessário a aplicação de antibióticos e antiinflamatórios, já que o tecido estará contaminado. Hoje em dia, existem no mercado pet, comprimidos que auxiliam nesse tratamento, fazendo com que as larvas sejam mortas, impedindo assim o crescimento da míiase.

Por isso, ao se deparar com a miíase não se desespere, mas leve ao veterinário o quanto antes para que seja feito a limpeza do local e você seja orientado corretamente sobre o tratamento. Quanto maior a demora, maior a bicheira irá ficando e o animal estará em grande sofrimento, já que as larvas literalmente irão ” comer” aquele tecido.

Para mais dúvidas, deixe uma pergunta aqui no blog, ou na fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária.

 

Porque vermifugar os peludos?

Padrão

golden-retriever-foto-capa-330x193

 

Fazer a vermifugação do seu pet é uma coisa simples e muito necessária. Mas muita gente acaba esquecendo. Porque então devo me preocupar com a vermifugação, tanto de cães, como de gatos?

Quando filhotes, os vermes podem acarretar maiores prejuízos a saúde, já que fica comprometido o total aproveitamento de nutrientes, podendo levar o animal a presentar anemia, seguida de fraqueza, falta de apetite, queda de imunidade, podendo ser então uma porta de entrada à outras doenças. O filhote ainda pode apresentar vômito e diarréia, fortes dores abdominais e sendo a quantidade de vermes parasitando muito grande, o animal pode vir à óbito.

Em cães adultos, os vermes podem causar também apatia, pelos fracos, e todos os sinas acima citados, porém mais brandos.

Esses vermes podem parasitar o homem também, aumentando ainda mais a importância da vermifugação.

O esquema de vermifugação deve ser feito de acordo com a idade do animal. Quando filhote, devem ser vermifugados assim que desmamam e depois em datas alternadas com as vacinas . Quando adultos, podem ser vermifugados a cada seis meses ou um ano. E atenção para animais que tenham pulga, já que a pulga também transmite vermes. Além de dar o vermífugo, o animal também deverá receber tratamento antipulgas.

O médico veterinário será quem irá te orientar corretamente sobre quais vermifugos a serem dados e em quais datas devem ser dados.

Mais dúvidas, deixe um comentário aqui no blog, ou acesse a fan page Na casa do bicho- Isa Casline Veterinária

 

Posso dividir a ceia de Natal com meu peludo?

Padrão

 

blog_Ivan1981Roo_162774095

 

 

Não, pessoas, não pode!

Embora a intenção seja muito boa, os nossos amigos de quatro patas não estão acostumados as nossas comilanças festivas e alguns ingredientes podem intoxica-los, levando a ter sintomas como diarréias e vômitos.

Uma alternativa seria fazer uma comida natural, já divulgada por muitos sites sobre o assunto, usando alimentos preparados especialmente para eles, que não contenham conservantes, nem temperos fortes.

A carne branca, como chester ou peru, pode ser dada, desde que não tenha temperos.  O arroz branco também, seguindo a mesma linha. Frutas como banana,maçã, podem ser dadas. Estão cortadas as frutas cítricas.

Doces, como panetones, estão descartados da ceia deles. Na sua cidade, podem ter pet shops que vendam panetones feito exclusivamente para cães.

Alimentos gordurosos, como maionese e molhos também não podem ser dados,já que podem levar a uma gastrite aguda, gastroenterite ou mesmo pancreatite aguda, por isso esqueça o salpicão. Esqueça também a uva passa ( quem gosta de uva passa, afinal?)

Fique de olho também para que não seja dada nozes, macadâmias ou castanhas que também podem levar a intoxicações sérias.

Por fim, nem pense em oferecer bebidas alcoólicas!

Tenta todos esses cuidados com seu peludo e assim vocês dois terão um final de ano muito agradável e sem precisar recorrer rapidamente ao veterinário.

Mais dúvidas?? Me escreva aqui no blog ou entre em contato pela fan page Isa Casline Veterinária

 

 

 

 

 

Ossos de frango são perigosos?

Padrão
Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Safira não resistiu a um osso de frango que foi dado pelo vizinho sem conhecimento da proprietária.

Quando eu tinha 8 anos, descobri que sim, esses ossos eram perigosos. Perdi meu primeiro cachorro, um fox paulistinha, que ingeriu um osso de galinha e teve perfuração intestinal. Ele tinha 2 anos.

Essa semana, me deparei novamente com essa situação, quando uma paciente minha, uma Rott de 12 anos, ingeriu um osso de frango, não dado pela proprietária, mas pelo vizinho, que tinha feito churrasco. Só fomos descobrir no ultra som a presença do osso e infelizmente Safira não resistiu, por isso resolvi falar desse assunto.

Ocorre que ao serem mastigados, depois de cozidos ou assados, esses ossos formam lascas( assim como ossos de costela)por terem ficado mais rígidos, que conseguem perfurar o trato gastrointestinal, levando a um quadro muito sério de infecção. O prognóstico nesses casos, mesmo com cirurgia feita a tempo, é sempre reservado, então precisamos ter muito cuidado. Existem alguns ossos que são mais seguros, geralmente que se compram em açougues mesmo, e que são grandes, até com pedaços de tendão e que devem ser oferecidos crus mesmo. Quando o cão desgastar o osso e ele diminuir, troque por outro. Não sei se já comentei, mas não sou nada fã daqueles ossinhos de couro que vendem em pet shop. Também podem ser bem perigosos.

Para outras dúvidas, entre em contato aqui, ou na fan page Isa Casline Veterinária.

O perigoso chocolate.

Padrão

No_chocolate

Eu sei que há um tempinho atrás, escrevi um post sobre alimentos que não devem ser consumidos por cães ou gatos, já que podem causar sintomas graves, como intoxicações e até levar ao óbito. O post completo está aqui.

Infelizmente, pra engrossar essa estatística e para vocês não pensarem que é exagero quando os veterinários pegam no pé sobre alimentação, algumas semanas atrás, atendi um filhote, de mais ou menos 3 meses, que no domingo de páscoa, sem os donos perceberem, comeu quantidades enormes de ovos de chocolate, que foram dados pelos seus netos, enquanto brincavam com o bichinho. Os proprietários só viram quando os ovos estavam praticamente no fim e as crianças então disseram que tinham dividido o chocolate com o filhote. No dia seguinte, ele começou a apresentar vômitos frequentes e diarréia escura. Os donos começaram a dar soro caseiro, mas no segundo dia , viram que ele só piorava e foi quando ele chegou até mim.

Estava muito abatido; o vômito que ele apresentava ainda tinha cheiro de chocolate. Foi feito fluidoterapia por dois dias seguidos com medicações antitóxicas e outros cuidados. Ele apresentou uma pequena melhora, porém no terceiro dia, já com exames feitos, e com a mucosa da boca já amarelada se constatou que ele estava com uma insuficiência hepática grave, causada pela ingestão de chocolate. O filhotinho não resistiu.

Nesse caso devemos considerar que era um animal de porte pequeno, ainda bebê e que ingeriu uma quantidade enorme de ovos de páscoa. Porém o estrago pode ser o mesmo em cães maiores que sejam mais sensíveis a teobromina, que é a substância encontrada no chocolate  e que faz tanto mal.

Por isso , nunca é exagero quando falamos em dar somente o que o veterinário recomenda para o seu animal. Sempre esteja por perto quando há crianças brincando com o bichinho. Serve tanto para a segurança da criança, quanto a do animal.

Para maiores dúvidas, entre em contato aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

Picadas de insetos. Porque elas são perigosas?

Padrão

abelha 2 TL

É muito comum , no meu dia a dia, atender chamadas de proprietários desesperados porque seu bichinho foi lá brincar com uma abelha, marimbondo ou outro inseto e acabou sendo picado. As pessoas se assustam já que os sintomas iniciais são bem agudos, como animal muito inquieto,andando de um lado pro outro, coceira intensa do local picado, onde o animal se coça esfregando o local no chão, ou até na parede , em alguns casos vômitos, dependendo do quão peçonhento seja o inseto e logo depois vem aquele que mais assusta, o edema da face.

Famoso Edema de Face!

Famoso Edema de Face!

O edema se caracteriza pelo inchaço da face, demonstrando uma reação alérgica bem mais intensa. O perigo está justamente aí, se por acaso o animal for bem mais sensível e apresentar um choque anafilático, com edema da glote , que ocasionará uma intensa dificuldade respiratória , com um risco grande de sufocamento. Nem todos os animais possuem essa sensibilidade; a grande maioria sente um desconforto e apresenta um inchaço na face que logo desaparece assim que medicado, mas já que não dá pra saber qual animal, sendo ele cão ou gato, terá esse tipo de reação alérgica mais intensa , o ideal é que você corra até o veterinário assim que ele apresentar esses sintomas e você suspeitar da picada. Quanto antes o animal for medicado, menor será o risco dele apresentar o choque anafilático. E eu ainda recomendo para proprietários que já passaram por essa experiência, sabendo que seu animal é alérgico, a deixar sempre um medicamento antialérgico em casa para emergências . Assim o animal pode ser medicado antes até de chegar ao atendimento veterinário. Caso tenham dúvidas, deixe um recado aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

O transporte de cães e gatos nos ônibus municipais paulistanos

Padrão

viagem-de-onibus-com-o-cachorro

Para felicidade de muitos proprietários, há pouco mais de um mês já está em vigor, a lei que permite o transporte de cães e gatos dentro dos ônibus municipais.

Mas como ela funciona?

Os animais que podem ser transportados são os cães até 10 kilos e gatos, sendo que tem que estar dentro de caixinhas de transporte. O ônibus não pode levar mais que dois animais por vez e também não é permitido levar animais nos horários de pico, que são entre 6 e 10 horas da manhã e entre as 16 e 19 horas. O proprietário deve portar a carteirinha de vacinação que tem que estar em dia e deve-se pagar o preço cheio da passagem que é de R$ 3,50.

E como as pessoas estão reagindo a essa novidade?

Segundo li na internet , os relatos são de que os animais são bem recebidos pelos motoristas e cobradores e pouca gente se incomoda, mesmo quando o proprietário usa um assento para apoiar a caixinha com o animal dentro. Houve muitos casos em que não foi cobrada a passagem do peludo, embora conste na lei que deve ser paga. Para os proprietários, mesmo que a passagem tenha que ser paga, é muita vantagem já que o único meio até então de transportar o animal era com o taxi dogs que cobram um valor bem maior para esse serviço especializado.

E você, já levou seu bichinho dentro do ônibus? Conte pra gente aqui no blog ou na fan page Isa Casline Veterinária

Convivência entre crianças e animais

Padrão

10987489_870756309651456_4744201223757467540_n

Desde novinha, sempre gostei de escrever. Escrevia em diários, agendas, cartas para as primas que eram enormes. E aí, me veio a idéia do blog, que juntaria a minha vontade de escrever com a propagação de informações que poderiam ser úteis às pessoas. E eu fico muito feliz que as pessoas estejam me dando idéias para artigos aqui do blog, ou porque tem dúvidas sobre o assunto, ou porque acham interessante.

E hoje eu vou falar de um desses assuntos, que é a convivência entre animais e crianças. Essa pessoa me mostrou um texto que leu na net, onde um pediatra praticamente condenava a convivência intima entre crianças e bichos, enumerando regras a serem seguidas, como por exemplo evitar o livre acesso do animal pelos cômodos todos e deixando claro que o animal poderia transmitir raiva, toxoplasmose, entre outras doenças bacterianas e virais.

Vamos lá! Em primeiro lugar, a pessoa que vai adquirir um animal de estimação para uma criança deve ter os cuidados BÁSICOS, que são a vacinação e vermifugação, que serão explicadas e efetuadas corretamente pelo médico veterinário. Hoje em dia, a grande maioria dos animais ,criados dentro de casa com as pessoas tem vacinas e ainda lembrando que os municípios promovem vacinação antirabica gratuita. Então não é simplesmente convivendo com um cão ou gato que seu filho irá contrair raiva. Quanto a toxoplasmose eu fiz já um post que está disponível aqui. Fala de mulheres grávidas , mas o contágio se dá da mesma forma para todos.

Quanto a reportagem dizer que o animal não possui a ” higiene necessária” para conviver com crianças, quero ressaltar de novo a importância de programas como o Cão Terapeuta, que leva animais a hospitais e asilos, com pessoas imunodeprimidas e debilitadas e que comprovadamente melhoram a qualidade de vida daqueles pacientes. Então, se é bom pra uma pessoa nessas condições, porque seria perigoso para a criança, sendo um animal sadio, vacinado e vermifugado e higienizado regularmente? O post completo sobre terapias assistidas por animais, se encontra aqui.

O que eu sempre ressalto, quando alguém vem tirar dúvidas sobre animais a serem adquiridos para crianças, além dos cuidados básicos já citados, é de que a criança, principalmente as mais novinhas, não sabem direito como segurar ou pegar um cão e gato,e isso pode gerar acidentes, machucando tanto a criança, quanto o animal, então sempre é bom supervisionar esse contato inicial, explicando como o animal deve ser cuidado e tratado.

Se tiverem mais dúvidas sobre esse assunto, pode me escrever aqui na página Isa Casline Veterinária ou aqui no blog.

Como prevenir e tratar as Otites?

Padrão
Essa é a Uvinha, paciente alérgica crônica.

Essa é a Uvinha, paciente alérgica crônica.

Conduto auditivo levemente edemaciado , avermelhado e apresentando secreção amarelada .

Conduto auditivo levemente edemaciado , avermelhado e apresentando secreção amarelada .

As otites são caracterizadas por um processo inflamatório no conduto auditivo de cães e gatos, tendo maior incidência em cães. Podem ser agudas ou crônicas. E ainda externa( a mais comum), médias e internas( mais grave).

Muita gente me questiona se as otites podem ser causadas por banhos dados em pet shop ou mesmo em casa. Sabe-se que a umidade é sim um fator predisponente , portanto se as orelhas não forem protegidas durante o banho, existe uma chance grande de desenvolver o problema, mas esse não é o único fator predisponente. Além do que limpezas profundas com pinças e cotonetes , ou a retirada excessiva de pelos causam traumas ao epitélio que pode se inflamar e infeccionar.

Então, sempre antes do banho, o correto é proteger os ouvidos colocando algodão no interior deles, evitando assim que se molhem excessivamente( e não esquecer de tirar!) e também não utilizar cotonetes ou pinças na limpeza após o banho, que deve ser feita apenas com um algodão enrolado no dedo.

Fatores como doenças alérgicas, conformação anatômica do ouvido( citando por exemplo raças de orelhas pendulares como Cockers) , estenose do canal auricular e até o excesso de pelos podem contribuir para o aparecimento da otite, já que estes dois últimos impedem a passagem normal da cera para o exterior.

Nas otites além da inflamação, vemos o aparecimento de bactérias, causando também infecção, muitas vezes com secreções purulentas saindo dos ouvidos, fungos( que se proliferam com a umidade) ou ácaros( bem comum em gatos).

Os sintomas na maioria  dos casos são dor, prurido, e o mais comum é você perceber o chacoalhar constante das orelhas.

O tratamento deve ser feito segundo cada caso, e geralmente os insucessos se devem ao fato da pessoas irem ao pet e comprar um medicamento sem saber exatamente que tipo de otite o animal tem. Em muitos casos, além do medicamento tópico, lança-se mão de antibióticos e anti inflamatórios orais, para ajudar a controlar os sintomas e principalmente em otites recorrentes.

Por isso sempre que perceber esses sintomas, não automedique seu animal, leve ao médico veterinário e siga exatamente a receita que ele lhe passar. Um tratamento bem feito de uma otite demanda tempo.

Qualquer dúvida , entre em contato comigo em Isa Casline Veterinária

Feliz 2015! Para você e seu peludo!!

Padrão

Terminei 2014 falando sobre cuidados no transporte de pets e também sobre hospedagens para essa época de festas.

Acredito que é sempre bom começar o ano com notícias boas e aqui passo pra vocês o feed back positivo que tive de uma amiga , que com as recomendações sobre viagens, conseguiu viajar e desembarcar feliz no seu destino com suas duas mocinhas peludas.

A Cissa e a Calu, viajaram de avião, por 4 horas , dentro de malinhas de transporte adequadas, e no chão do assento junto com a Cinthia. Para isso, ela ligou antes na companhia aérea e se informou de tudo. Levou consigo dois atestados de saúde e as carterinhas de vacinação. A Cissa, que tem um pequeno problema cardiológico e era a principal preocupação, foi tranquila e tomou apenas umas gotinhas de medicação para enjôo, que a deixou um pouco sonolenta . A companhia não exigiu sedação dos animais.

Abaixo,fotos da viagem:

Cissa e Calu, nos preparativos da viagem, cada uma na sua malinha.

Cissa e Calu, nos preparativos da viagem, cada uma na sua malinha.

Embarcando as meninas!

Embarcando as meninas!

Embarcando com as meninas!

Embarcando com as meninas!

Já dentro do avião! Nos pés dos donos...

Já dentro do avião! Nos pés dos donos…

Finalmente, a chegada! Desembarcando no aeroporto de destino e todo mundo feliz!

Finalmente, a chegada! Desembarcando no aeroporto de destino e todo mundo feliz!

Qualquer dúvida sobre assuntos pet, pode entrar em contato através do blog ou pela fan page Isa Casline Veterinária